Quão Importante é Estar Numa Comunidade Cristã?

Não é preciso encontrar uma comunidade perfeita de discípulos de Jesus para se desfrutar de associação cristã. Uma pessoa pode se reunir com um pequeno grupo numa pequena “igreja doméstica”, semelhante a muitas que existiam no primeiro século, mas pode também encontrar associação saudável em meio a uma grande variedade de denominações e tradições. O que faz de alguém um cristão, seja dentro ou fora de uma denominação, é essa pessoa ter um relacionamento com Deus por meio de Jesus Cristo e pode-se encontrar associação cristã até onde só “dois ou três” estão reunidos em nome de Jesus. - Mat. 18:20

Mas, mesmo no contexto de uma religião que não segue de perto o padrão apostólico, pode-se também encontrar associação significativa. Embora a liderança das Testemunhas de Jeová afirme o tempo todo que sua organização segue de perto o modelo do primitivo cristianismo, há evidências de que este não é o caso, e até mesmo no que se refere às características que eles apontam como provas que os identificam como a “religião verdadeira”. Mas, enfatizamos que isso que está sendo dito é em termos organizacionais. Estaria errado aplicar a afirmação acima às Testemunhas de Jeová como indivíduos. Não há dúvida alguma de que os membros sinceros desta organização religiosa desejam de coração agradar a Deus, e Ele ouve e responde às orações deles, abrindo-lhes as Escrituras para que possam conhecê-lo melhor. Por mais que falsos ensinos de líderes religiosos funcionem como obstáculos para o pleno exercício da vida cristã, Deus pode guiar uma pessoa ao longo de sua trajetória da vida inteira, ainda que durante algum período de sua vida essa pessoa esteja profundamente envolvida no ambiente de uma organização autoritária como a Torre de Vigia.

Pelo mesmo motivo, os membros de muitas outras igrejas de hoje também não conseguem imitar os primeiros cristãos em muitos detalhes. Mas os membros sinceros da maioria das denominações vêem a si mesmos como cristãos. Se eles acreditam em certas idéias ou mantêm práticas que estão em conflito direto com as Escrituras, é provável que estejam simplesmente enganados, como nós também estávamos. Com o tempo, Deus pode guiá-los a um conhecimento mais preciso de sua vontade, e eles andarão de uma maneira mais agradável a Ele. Talvez até nós mesmos possamos ser usados para ajudá-los nisso, por termos contato com eles. Se Jesus veio à Terra e viveu entre os humanos pecadores, a fim de salvá-los, será que ele desaprovaria que ajudemos aqueles em necessidade espiritual, que por acaso estejam dentro de igrejas?

Não permita que o comportamento ou os ensinos de líderes religiosos opressivos de seu passado o imobilizem ou o tornem infrutífero. Se você tiver se libertado duma religião opressora, você está bem qualificado para ajudar pessoas que possam ter tido uma experiência semelhante em outros ambientes institucionais e estejam machucadas espiritualmente como resultado disso. Estas pessoas estão necessitadas de cuidados ternos e de compreensão que você poderá ser capaz de prover.

As parábolas de Jesus, incluindo a sobre o trigo e o joio, sugerem que qualquer comunidade de crentes incluirá tanto os verdadeiros discípulos como os que só praticam as obras exteriores do cristianismo. Aos cristãos em Corinto, Paulo escreveu: “Vós sois o corpo de Cristo, e cada um de vocês é uma parte dele.” (1 Cor. 12:27) Essa congregação tinha verdadeiros cristãos, mas tinha muitos problemas, incluindo as divisões e brigas (1 Coríntios 1:10, 11), imaturidade (3:1-3), imoralidade (5:1, 2), disputas legais (6:1 - 6) irreverência (11:20-22), abuso de dons espirituais (14:20-23) e até mesmo dúvidas sobre a ressurreição (15:2-19)! Por que deveríamos imaginar que as igrejas de hoje, com todos os seus problemas, não podem também conter membros genuínos do corpo de Cristo?

A vontade de Deus para os cristãos, conforme declarada especificamente nas Escrituras, inclui serem santificados (1 Tessalonicenses 4:3), renovados à imagem de Cristo (Rom. 12:2), gratos (1 Tessalonicenses 5:18), fazer o bem a todos (Heb. 13: 21), resistir ao mal (1 Ped. 3:17) e aprender a confiar em Deus (1 Ped. 4:19). Praticamente nenhuma comunidade de cristãos irá queixar-se desse comportamento. A maioria irá recebê-lo de braços abertos! Jesus disse que há mais felicidade em dar do que em receber (Atos 20:35). A maioria das pessoas em qualquer comunidade de crentes lhe dará oportunidades virtualmente ilimitadas para aprender a dar com alegria, sem egoísmo e de maneira generosa.

Se você estiver decidido a obedecer a Jesus e ao cristianismo bíblico, e quer fazê-lo em comunhão com outras pessoas que querem fazer o mesmo, você será aceito em praticamente qualquer comunidade de crentes que afirme ser cristã, independentemente do estilo ou tradição dessa comunidade. Em suma, é importante ter comunhão regular com outros crentes, e se você optar por procurar por eles numa comunidade cristã organizada, você pode esperar que Deus abençoe seus esforços de encontrá-los. Se uma determinada associação ou denominação religiosa é tão estreita que se recusa a tolerar alguém que não aceite todos os seus ensinamentos ou que não esteja em conformidade com todas as suas expectativas, você pode decidir encontrar associados em outros lugares. Por outro lado, se você decidir ficar e se associar com pessoas que diferem de você nos conceitos, isso não quer dizer que você aprova as opiniões não bíblicas ou o comportamento delas. Deus pode tê-lo enviado lá para ajudar algumas delas a ver o erro de seus caminhos.

Jesus prometeu estar com os seus discípulos até o seu retorno, no final da era ou sistema de coisas (Mat. 18:20). O desenvolvimento de uma multiplicidade de tradições e denominações religiosas não mudou essa promessa. Desde o dia da fundação da congregação cristã no Pentecostes, há uns dois milênios, os cristãos se juntaram em comunidades imperfeitas. No entanto, as palavras de Paulo, "assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros." (Rom. 12:5, NVI) tornam claro que a interação regular com outros crentes é uma coisa muito importante.

Biblicamente falando, não são válidas as idéias de que uma pessoa tem de estar associada a uma organização para ser salvo, ou que só existe uma determinada organização por meio da qual a salvação está disponível. Há evidência bíblica de que Deus nunca escolheu uma organização para ser seu “canal oficial” de comunicação com seres humanos. [1] Deus não tem relações com organizações, e sim com pessoas. Cada indivíduo é responsável perante Deus, independentemente de quaisquer organizações com as quais ele ou ela possa estar associado.

As organizações, sejam elas religiosas, caritativas, comerciais ou governamentais, são apenas um meio para que os humanos possam realizar coisas. Elas não estão erradas em si mesmas. As organizações têm fornecido meios para que as pessoas conjuguem esforços e canalizem fundos que, em muitos casos, atingiram objetivos que acabaram resultando em se fazer a vontade de Deus, ainda que duma maneira imperfeita. Os pobres foram ajudados, os doentes tratados, os nus vestidos e os famintos alimentados. Houve e sempre haverá corrupção, maldade e motivos e ações impróprias relacionadas com qualquer grupo organizado de humanos imperfeitos. Mas isso não significa que um cristão verdadeiro não possa atuar de maneira efetiva dentro deles. Não precisamos temer ou evitar organizações ou seus membros. Não só isso é impossível, como também não reflete as atitudes e ações de Jesus ou seus discípulos do primeiro século.

Não havia qualquer mandamento de Deus nas Escrituras Hebraicas para formar ou usar sinagogas. Sob essa perspectiva, elas eram de origem humana. Mas as atividades realizadas nelas estavam em harmonia com os mandamentos da Torá para o povo de Deus se reunir, e estavam em harmonia com a vontade dele. Elas proveram um lugar maravilhoso para Jesus e os apóstolos voltarem judeus sinceros para Deus.

Com todas as idéias e ressalvas acima em mente, se você decidir procurar associação cristã num ambiente organizado isso poderá lhe trazer muitas bênçãos. Você poderá vir a conhecer muitos homens e mulheres de fé dentro de muitas denominações, que crêem genuinamente em Jesus e o seguem como Senhor. Que Deus abençoe seus esforços de encontrar outros crentes, e poder sentir o verdadeiro amor, encontrado apenas dentro do corpo de Cristo!

Nota: 



[1] Para uma consideração desta evidência, veja o folheto Deus Trabalha Por Meio de Uma Organização?, disponível no Mentes Bereanas.

_____________________

[Extraído do artigo Onde Está o Corpo de Cristo?, de Thomas W. Cabeen.]