Crêem as Testemunhas de Jeová Que Só Elas Serão Salvas?

 

1

Alguma possibilidade de sobrevivência fora da “arca”?

Para começar, a segunda publicação citada acima não é de modo algum a única onde a Torre de Vigia compara sua organização com a arca de Noé. Outras publicações – antigas e recentes – fazem isso também. As oito citações que seguem (em ordem de data, abrangendo um período de mais de meio século), sendo a maioria delas extraídas da revista oficial da organização, são exemplos disso:

1 - Livro Filhos (publicado em 1941), pág. 228:

Os que foram escondidos na arca com Noé prefiguraram aqueles que encontrarão refúgio e segurança sob a organização capital de Jeová. Os membros da família de Noé, portanto, retrataram as "outras ovelhas" do Senhor, que estão reunidas nêle e que acham protecção da devastação da "batalha do grande dia do Deus Todo-poderoso chamada "Armagedon". O grande dilúvio de águas que caiu sôbre a terra logo que as oito pessoas se achavam seguras na arca prefigurou a batalha de Armagedon, a qual começará a sua obra destrutiva quando tôdas as "outras ovelhas" do Senhor estiverem reunidas sob a protecção da organização do Senhor. Esta é prova eficaz de que só os que estão em Cristo e os que são das "outras ovelhas" do Senhor, sobreviverão o Armagedon juntamente com os "príncipes". Todos os demais agora na terra morrerão no Armagedon. São as "ovelhas", isto é, os obedientes que serão salvos; e os "cabritos" ou desobedientes sofrerão a destruição.”

2 - A Sentinela de 1º de junho de 1950, pág. 176 (em inglês):

“O dilúvio foi uma catástrofe física real para o velho mundo sem Deus. A batalha do Armagedon será igualmente uma catástrofe física para este atual mundo iníquo, e não apenas algo espiritual. A arca de salvação na qual entramos não é uma arca literal e sim a organização de Deus.

3 - A Sentinela de fevereiro de 1954, pág. 27:

“Se recusarmos as instruções da organização, se deixarmos de congregar-nos com nossos irmãos, para evitar a organização e suas obrigações, aonde poderíamos ir depois do Armagedon, cada um fazendo a sua própria sociedade e vivendo como ermitão numa terra espaçosa, evitando contato humano e preferindo associar-se com os animais? Para alguém abandonar a congregação organizada dos que se destinam a sobreviver ao Armagedon significa que êsse tal nunca passará o Armagedon para o novo mundo e seu sistema teocrático. Semelhantes à família de Noé, temos de entrar agora na arca, todos juntos! 

4 - Livro Podeis Sobreviver ao Armagedon Para o Novo Mundo de Deus (publicado em 1955), págs. 370, 371:

“Por que não haveria de correr sangue profusamente e distante, havendo mais de dois bilhões de mortos?... Com os membros desta geração, que não passará antes que o Armagedon irrompa, ascendendo agora a dois bilhões e quinhentos milhões, e com somente o restante e um grupo maior das “outras ovelhas” dentro da “arca” do Noé Maior sobrevivendo, a cobrança de vidas na “guerra do grande dia de Deus o Todo-Poderoso” será espantosamente sobrepujante a tudo o mais, sendo demasiados os mortos para os sobreviventes do Armagedon sepultarem. Vinde animais e aves! Fartai-vos dos cadáveres humanos em retribuição à matança desenfreada de animais e aves de que a raça humana tem sido culpada!”

5 - A Sentinela de 15 de setembro de 1983, pág. 14:

Deus sempre usou uma organização. Por exemplo, nos dias de Noé, somente aqueles que se encontravam na arca é que sobreviveram ao Dilúvio, e, no primeiro século, apenas os que estavam associados com a congregação cristã é que tiveram o favor de Deus. (Atos 4:12) De modo similar, Jeová está usando hoje em dia apenas uma organização para realizar a Sua vontade. Para recebermos a vida eterna no Paraíso terrestre, precisaremos identificar essa organização e servir a Deus como parte dela.

6 - A Sentinela de 1º de janeiro de 1986, pág. 18:

O que é a hodierna arca de sobrevivência? É a condição espiritual em que as Testemunhas de Jeová se encontram desde 1919, um paraíso espiritual. Como os membros da família de Noé, o restante de cristãos ungidos e seus companheiros precisam ficar dentro de seus limites, trabalhar obedientemente, de todo o coração, em levar a cabo o grande projeto espiritual que Jeová intencionou.

7 - A Sentinela de 15 de setembro de 1991, pág. 17:

Para garantir a salvação, Noé e sua família tinham de exercer fé. Isto significava seguir instruções e os ditames do espírito santo de Deus. Durante a grande tribulação, será igualmente imperativo que sigamos os ditames do espírito santo e obedeçamos as instruções que Jeová dará por meio de sua organização.

8 - A Sentinela de 15 de maio de 2006, pág. 22:

Assim como Noé e sua fiel família foram preservados na arca, a sobrevivência de pessoas hoje depende de sua fé e de sua associação leal com a parte terrestre da organização universal de Jeová.

Qualquer pessoa que conheça o relato bíblico do Dilúvio sabe com certeza que não havia a menor possibilidade de salvação para quem estivesse fora da arca. Estas comparações – que aparecem tanto em publicações antigas como recentes – deveriam deixar claro para todos que jamais se deu margem alguma para a salvação de qualquer pessoa que esteja fora da organização das Testemunhas de Jeová.

Mas esse não é de modo algum o fim do assunto. Em certa ocasião, a revista Despertai! comparou a destruição futura com o naufrágio do Titanic (um navio britânico que afundou no Atlântico Norte em abril de 1912). A revista disse, no número de 8 de abril de 1982, pág. 12:

“Sim, foi grande o desastre do Titanic, mas o desastre impendente deste sistema de coisas será muito maior. Cerca de um terço dos passageiros do Titanic conseguiu escapar da morte. Entretanto, não há indicação bíblica de que uma parte tão grande da população deste mundo sobreviva à destruição iminente deste sistema de coisas. Pelo contrário, “os mortos por Jeová certamente virão a estar naquele dia de uma extremidade da terra até à outra extremidade da terra”. (Jeremias 25:33) Os que serão mortos incluirão “reis ... comandantes militares ... homens fortes ... homens livres ... escravos ... pequenos e ... grandes”. — Revelação 19:18.

O aviso vem sendo dado nas páginas desta revista e de sua companheira, A Sentinela, já por muitos anos. Ainda há tempo para os humildes encontrarem um lugar no “barco salva-vidas”, seguindo as instruções baseadas na Bíblia, dadas pelos “criados” que ainda vão às suas portas. Mas o tempo se esgota! Por que não pergunta às Testemunhas de Jeová o que você precisa fazer para sobreviver ao naufrágio deste sistema de coisas enquanto ainda existe uma oportunidade?”

Quem conhece a história do naufrágio do Titanic sabe que não havia a menor possibilidade de alguém sobreviver, a não ser entrando num daqueles barcos salva-vidas. Tanto para os que caíram nas águas geladas do Atlântico, como para os que afundaram junto com o navio, o resultado foi, inescapavelmente, a morte. O fato de a liderança da Torre de Vigia comparar sua organização com um daqueles barcos salva-vidas constitui outro indício claro do conceito deles. Por mais que alguns relutem em admitir, a ideia que a revista acima transmite é esta: não há a menor possibilidade de salvação (apresentada na revista como ‘sobrevivência ao naufrágio do sistema de coisas’) para as pessoas de hoje – a menos que ingressem na organização das Testemunhas de Jeová.

IR PARA A PARTE 2